Antiga entrevista com Francisco Parreira.

Francisco Parreira, aficionado, embalsamador, embolador e criador de cavalos.

Relembrar a Corrida comemorativa dos 35 anos do Grupo da Tertúlia.

No ano que comemoram 45 anos, relembro a Corrida comemorativa dos 35 anos do Grupo da Tertúlia.

agosto 30, 2006

Tourada na Fonte do Bastardo – Toiros de Humberto Filipe

Realizou-se no dia 23 de Agosto na freguesia da Fonte do Bastardo uma Tourada à corda com toiros do Ganadero Humberto Filipe. Esta tourada estava envolvida em grande polémica pois a mesma quebrou a tradição da vinda consecutiva das Ganadarias Casa Agrícola José Albino Fernandes e Rego Botelho às festas maiores desta freguesia. Partidarismos à parte a corrida decorreu em bom tom com grande afluência de público visto se tratar de uma tourada de fama.
Foram corridos dois toiros puros, o toiro afamado 52 e o toiro número 83.
Os toiros puros saídos em segundo e quarto lugar, com os números 73 e 107 respectivamente, tiveram comportamento positivo, arremetendo com empenho e cumprindo até o final da contenda, o toiro número 83 também esteve em bom plano e por último o afamado 52 fez o que se lhe pedia, aterrorizar palanques e tapadas, este toiro tem um sentido fora do comum e mete respeito a todos os que se encontram no arraial.
Enfim foi uma tarde bem passada na nossa maior tradição, a tourada à corda.







Texto de Duarte Bettencourt
Fotos de Duarte Bettencourt e Helder Melo

Mais duas a acrescentar à agenda das touradas à corda do mês de Setembro

3 de Setembro
Porto de Pescas - Porto Judeu
Estrada Regional - Fonte do Bastardo

Alternativa de Manuel Ribeiro Telles Bastos


João Ribeiro Telles Jr. triunfador em CasaVieja

João Ribeiro Telles sagrou-se o triunfador da corrida de rejoneio realizada hoje, 29 de Agosto, em CASAVIEJA (ÁVILA). João cortou uma orelha ao segundo do seu lote e foi silenciado no primeiro. Registou-se uma enchente que esgotou a praça,” lleno de no hay billetes”.
João alternou com Rubén Sanchez, silêncio e aplausos. Lidaram-se reses de António Lopes Gibaja.

Nota de Imprensa da equipa de João Ribeiro Telles Jr.

agosto 29, 2006

Agenda da Tourada à Corda para o mês de Setembro

2 de Setembro
Outeiro Galhardo/Ladeira Grande – Ribeirinha
Largo da Igreja – Santa Bárbara
Largo da Fonte – São Sebastião
Serra de Santiago – Lajes

4 de Setembro
Terreiro – São Bartolomeu dos Regatos

5 de Setembro
Achadas – Altares
Santa Luzia – Santa Cruz (Vacada)

6 de Setembro
Achadas – Altares
Santa Luzia – Santa Cruz

7 de Setembro
Ribeira Seca – São Sebastião
Ao Lugar – Altares
Santa Luzia – Santa Cruz

9 de Setembro
Terreiro – São Bartolomeu dos Regatos
Refugo – Porto Judeu
Desterro – Conceição
Rua do Picão – Lajes

10 de Setembro
Triângulo/Vinha Brava – Conceição
Cabouco/Rua do Saco – Fontinhas

11 de Setembro
Lapinha/Vinha Brava – Conceição
Praça da Serreta – Serreta
Penha de França/Pico da Urze – São Pedro

13 de Setembro
Largo da Igreja – Serreta

14 de Setembro
Largo da Igreja – Serreta

16 de Setembro
Arreabalde – São Sebastião
Terreiro – Posto Santo
Caminho Velho/Serretinha – Feteira
Amoreiras/Santa Rita – Santa Cruz

17 de Setembro
Rua Dr. Alfredo Silva Sampaio – São Bento
Ribeira dos Pães – Lajes

18 de Setembro
Caminho do Concelho – Biscoitos

19 de Setembro
Pesqueiro – São Bartolomeu dos Regatos
Praça da Alegria – Biscoitos (Vacada)
Largo Comendador Pamplona – Porto Martins (Bezerrada)

20 de Setembro
Caminho do Concelho – Biscoitos
Largo Comendador Pamplona – Porto Martins

21 de Setembro
Caminho do Concelho – Biscoitos
Largo da Igreja – Porto Martins

23 de Setembro
Pesqueiro – São Bartolomeu dos Regatos
Canada do Serra – Porto Martins

24 de Setembro
Porto dos Biscoitos – Biscoitos
Volta do Paul – Santa Cruz
Estrada de Santa Margarida – Porto Martins

25 de Setembro
São Carlos – São Pedro

26 de Setembro
Figueiras do Paim – Santa Cruz (Bezerrada)

27 de Setembro
Recinto da Casa do Povo – Feteira (Bezerrada)
Figueiras do Paim – Santa Cruz

28 de Setembro
Figueiras do Paim – Santa Cruz

29 de Setembro
Canada das Mercês – Feteira

30 de Setembro
Canada das Mercês – Feteira
Canada do Caldeiro – Biscoitos
Rua Gervásio Lima – Santa Cruz

Horários: 18h00 e 17h30

II Festival Internacional de Escolas Taurinas


Realiza-se no próximo dia 2 de Setembro, pelas 21h30 na Monumental Praça de Toiros da Ilha Terceira, o II Festival Internacional de Escolas Taurinas.
A Tertúlia Tauromáquica Terceirense organiza pelo segundo ano consecutivo um festival taurino de promoção de novos valores, sendo esta uma das “obrigações” estatutárias daquela instituição taurina. Este ano com o mesmo figurino que no ano transacto, conta com a presença de alunos de seis escolas de toureio distintas, com o Grupo de Forcados Juvenis da Tertúlia Tauromáquica Terceirense e com toiros de Rego Botelho (1), Casa Agrícola José Albino Fernandes (1) e da ganadaria continental de Francisco Luís Caldeira (4). Serão lidados dois novilhos a cavalo pelo praticante Rui Lopes e pelo amador João Pamplona, das escolas do Centro Equestre “o Ilhéu” e do Centro Equestre Terceirense “Quinta do Malhinha” respectivamente, no toureio apeado serão lidados quatro novilhos pelos alunos: da escola taurina da Moita, Lobo dos Santos; da escola taurina de Vila Franca de Xira, Manuel Dias Gomes; da escola taurina de Madrid, Sérgio Pulido e da escola taurina de Sevilha, Pedro Capilla. Abrilhantará o festival a Sociedade Filarmónica Recreio dos Lavradores da Ribeirinha.
Como festival de promoção que é os preços dos bilhetes iniciam-se pelos sete euros e a entrada é gratuita para menores até 14 anos.
Não perca esta magnifica organização da Direcção da Tertúlia Tauromáquica Terceirense.


Duarte Bettencourt

agosto 28, 2006

Mário Miguel Corta Orelha em dia da sua alternativa

Os Açores já têm um matador de toiros. Mário Miguel doutorou-se em tauromaquia ontem frente a toiros da Ganadaria Astolfi, cortando uma orelha ao toiro da sua alternativa e dando volta no segundo de seu lote. O agora matador açoriano segundo a critica espanhola mostrou bons argumentos para receber a alternativa: seriedade, domínio e bom maneio dos enganos; Mário deu tudo para sair triunfador, quer com as bandarilhas quer com a muleta, apercebendo-se que o lado esquerdo era o melhor do toiro, deu-lhe bons naturais não podendo templar muito, pela falta de qualidade do toiro. Matou com uma estocada descaída e cortou uma orelha.
No seu segundo o nosso matador teve de se contentar com a curta investida do seu oponente, que lhe tocou um par de vezes. Matou com estocada quase inteira e deu volta ao ruedo. No que concerne ao resto da corrida Alfonso Romero foi o triunfador da tarde cortando quatro orelhas aos seus oponentes saindo em ombros, Francisco Marco não teve a sorte do seu lado sendo silenciado no seu primeiro e dando volta no seu segundo. Está de parabéns o nosso matador, a sua família e toda a aficion açoriana, em especial a terceirense. Temos Matador!
Duarte Bettencourt

Fonte: Burladero.es

agosto 27, 2006

Mário Miguel torna-se hoje no primeiro Matador de Toiros Açoreano

foto de Francisco Romeiras

Hoje pelas 17 horas dos Açores na feira taurina de Cuéllar, fará o passeio rumo à alternativa o novilheiro terceirense Mário Miguel, tornando-se no primeiro matador de toiros dos Açores e o único no mundo a deter a alternativa de cavaleiro profissional e a alternativa de matador de toiros. Mário Miguel Simão Fernandes Silva , de seu nome completo, irá lidar hoje toiros de Astolfi e será apadrinhado pelo matador Alfonso Romero sendo o acto testemunhado pelo matador Francisco Marco. Força Mário e que Deus reparta a sorte.
Duarte Bettencourt

Já está à venda a "NOVO BURLADERO" de Agosto

In www.cavalonet.com
"Já se encontra nas bancas a edição de Agosto da revista "Novo Burladero". Como temas dominantes, o lançamento da novilhada da "II Espora de Prata", a realizar em Montemor-o-Novo no próximo dia 4 de Setembro, com a apresentação das quadras dos quatro cavaleiros que intervêm no festejo; a entrevista com Manuel Ribeiro Telles Bastos, que tomará a alternativa no Campo Pequeno; e o regresso ao tema "Terras com toiros...", dedicado a Barrancos e às suas tradicionais Festas de Agosto.
Em Camadas 2006, mostramos os toiros de Fernando Palha. Em pleno auge da temporada, fizemos crónicas das corridas do Campo Pequeno, e ainda da Nazaré, Salvaterra de Magos, Montijo, Caldas da Rainha, Abiul, Terrugem e Tomar.
Em Espanha, acompanhámos o debute do novilheiro Manuel Dias Gomes. E por cá, mostramos a nova Porta Grande da praça de toiros da Moita. Além de tudo isto, muito mais. Mais uma Novo Burladero a não perder!"

agosto 24, 2006

Visita à Tertúlia Tauromáquica Jorgense

No inicio do mês de Agosto o Terceira Taurina visitou as instalações da Tertúlia Tauromáquica Jorgense, excelentemente recebidos pelo anfitrião e grande dinamizador da festa brava em São Jorge, Álvaro Amarante, fizemos prova das excelentes condições físicas da Tertúlia, que fica localizada no pico do Alvarino junto à praça de toiros de São Jorge. A Tertúlia detém uma sala ampla de convívio com uma excelente vista para a Vila de Velas e para o canal São Jorge/Pico, uma sala de reuniões, uma sala VIP e oito aposentos.
Aproveitamos também a visita para vermos os melhoramentos efectuados à praça de toiros e saber de alguns projectos a efectuar naquela infraestrutura.
Deixamos então aos nossos visitantes a reportagem fotográfica realizada no local. Desfrute!
Texto e fotos de Duarte Bettencourt
O anfitrião Sr. Alvaro Amarante
A entrada para a Tertúlia Tauromáquica Jorgense
Vista parcial da Sala de convívio
Outra vista parcial da Sala de convívio
Vista do alpendre (Queimada)
Vista do alpendre (Velas)
Vista do alpendre (Canal São Jorge/Pico com o Faial ao fundo)
Praça de Toiros de São Jorge (Curros e porta dos sustos)
Praça de Toiros de São Jorge (Bancada)

agosto 23, 2006

Hoje há toiros na minha freguesia

foto de Duarte Bettencourt

Realiza-se hoje pelas 18h30m na freguesia da Fonte do Bastardo, uma tourada à corda com toiros da Ganadaria de Humberto Filipe. Serão corridos dois toiros puros, o famoso toiro nº52 e um toiro que será escolhido a capricho.
Será feita uma reportagem detalhada desta corrida. A não perder!

Duarte Bettencourt

Tourada - XVIII Corrida dos Agricultores

foto de Duarte Bettencourt

Sexta 25 de Agosto pelas 21h30 na RTP1

"Alma e tradição na XVIII Corrida dos Agricultores, nas Caldas da Rainha

O fado e a arte do toreio juntos, numa noite única

Com os cavaleiros:João Moura, Antonio Ribeiro Telles e Victor Ribeiro

Os forcados de Montemor e das Caladas da Rainha.

Seis imponentes toiros de Maria Guiomar Cortes Moura.

As musicas e vozes de:Carlos Pegado, Rodrigo Pereira, Manuel da Câmara, 4 Cantose Mico da Câmara Pereira" in RTP.pt

agosto 21, 2006

Próximos Programas Taurinos na TV

RTP Memória - 21 de Agosto pelas 22h00 - Corrida de Touros na Póvoa do Varzim (1999)
A emoção da arte de tourear

RTP Açores - 25 de Agosto pelas 21h30 - Magazine Tauromáquico
Repetição - 26 de Agosto pelas 14h20

RTP 2: - 26 de Agosto pelas 18h00 - Arte e Emoção
O melhor da festa brava em Portugal
Repetição - 27 de Agosto pelas 11h15

Toiros no Cais da Urzelina


No início do mês de Agosto desloquei-me em férias à vizinha Ilha de São Jorge, ilha que pela sua beleza natural atrai muitos visitantes por esta altura do ano. Com cerca de dez mil habitantes esta ilha tem nas suas fajãs o seu maior orgulho e nas touradas à corda um dos seus festejos predilectos.
Anunciada para o dia cinco de Agosto estava a tourada à corda do Cais da Urzelina, integrada nas festas da Freguesia da Urzelina uma organização da sua Junta de Freguesia, os toiros pertenciam à ganadaria local de Álvaro Amarante, bem apresentados e que deram um bom espectáculo àqueles, que à que aquele porto se deslocaram.
Como terceirense aficionado não pude deixar de constatar as diferenças existentes entre a tourada à corda que se realiza um pouco por todas as ruas e lugarejos desta minha Terceira e aquelas que se realizam pelas ruas da vizinha Ilha de São Jorge.
A mais significativa é que o primeiro toiro sai à rua pelas dezasseis horas e trinta minutos, ainda o sol vai alto, o que por cá saem em norma às dezoito horas e trinta minutos; entre a entrada e saída de cada toiro há pelo menos meia hora de intervalo e o intervalo maior ou seja entre o segundo e terceiro toiro da tarde, demora mais ou menos uma hora, por cá, mal sai um toiro de seguida sai o outro e o intervalo pode ir de vinte a trinta minutos no máximo. Toda esta diferença entre a festa da tourada à corda nestas duas ilhas vizinhas dá-se pelo facto de que na Terceira é feito um peditório em toda a freguesia em que se realiza a tourada, sendo que este dinheiro, junto por todos os habitantes é que paga a referida tourada, em São Jorge isto assim não acontece porque o que paga a festa são as tascas montadas para o efeito pela comissão organizadora e o seu lucro é que pagará a tourada.
Mas há mais algumas pequenas diferenças, em São Jorge os pastores não deixam que o touro faça mal às pessoas que se encontram nos muros e no caminho do arraial, também o sinal para a saída do toiro dá-se ao contrário do que aqui na Terceira, um foguete de duas bombas para a saída e um de uma bomba para a entrada.
São estas as pequenas diferenças encontradas entre as touradas à corda que se realizam nestas duas ilhas pelo verão, mas a sua essência é e será sempre a mesma, a festa e a alegria em volta do rei da festa, o Toiro Bravo. Olé São Jorge e que continuem com esta enorme aficion que nutrem pela festa brava.
Duarte Bettencourt
Foto de Jorge Góis para ver mais fotos desta tourada clik aqui

agosto 14, 2006

"Primeira corrida da feria da Ilha Graciosa resulta em pleno"

Por Pedro Correia in www.toureio.no.sapo.pt

"A Feira Taurina da Ilha Graciosa teve início no passado dia 12 de Agosto. Compunham o cartel os cavaleiros Rui Salvador, Miguel Duarte e Tiago Pamplona. As pegas ficaram a cargo dos Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense e os toiros foram do Eng.º Jorge Carvalho. O espectáculo teve praça cheia e resultou em pleno. Rui Salvador, Miguel Duarte e Tiago Pamplona estiveram bem frente aos seis bons toiros do Eng.º Jorge de Carvalho. Os forcados também tiveram uma boa prestação, sendo praticamente todas as pegas realizadas à primeira tentativa e apenas uma ao segundo intento."

Adicionado novo Link

Foi adicionado um novo link na secção Outros Links, trata-se do site do fotografo jorgense Jorge Gois. Visite www.jorgegois.com .

agosto 10, 2006

"Tourada à corda em Coruche"

In O MIRANTE

"CORUCHE.- Na Ilha Terceira as touradas à corda movimentam milhares de pessoas atraídas por uma tradição secular. É isso que a comissão organizadora das Festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo também pretende. Quando a festa estiver nas ruas da vila de Coruche na quarta-feira, dia 16, às 11h00, com a presença de pastores (os que seguram a corda) e capinhas (que lidam o toiro) da terceira ilha dos Açores a ser descoberta.
Quem conhece bem esta que é uma das principais atracções turísticas da ilha, com 29 quilómetros de comprimento e 18 km de largura, é o cantor Carlos Alberto Moniz. Um açoriano a viver no Ribatejo. O marido da ex-vereadora da Câmara de Santarém e actual secretária de Estado adjunta e da Reabilitação, Idália Moniz, começa por dizer que duvida que numa ilha com perto de 60 mil habitantes “alguém não tenha ido pelo menos uma vez participar numa tourada à corda”.
Carlos Alberto Moniz, nascido em Angra do Heroísmo, ainda se lembra do dia em que foi ver uma tourada e acabou em cima de uma frigideira de uma tasca. Foi em 1970, andava na altura no liceu. Foi com os colegas para ver a tourada do primeiro de Maio, a certa altura o toiro investiu na direcção do seu grupo. Fugiram todos para dentro de uma tasca, onde o animal também entrou. Passado o reboliço, o cantor deu por si deitado no chão atrás do balcão, tendo como colchão a frigideira dos bifes.
Nesta variante tauromáquica é proibido tocar no toiro. Ao contrário do que acontece nas picarias ou largadas no continente. Geralmente os aficionados toureiam o animal agarrado com uma corda puxada pelos pastores (envergando calças cinzentas, camisola branca e chapéu preto de aba larga) com chapéus-de-chuva, descreve. Mas também costumam aparecer curiosos a fazer as suas lides com cobertores.
O toiro é o elemento principal da tradição. As freguesias disputam o direito de ter os melhores toiros. Cada tourada tem quatro reses, a última é chamada “o puro”. Aquele que nunca foi à corda. Mas para Carlos Alberto Moniz que não se aventura a desafiar o toiro, o quinto também é muito apreciado. Refere-se ao petisco “lidado” numa qualquer tasca típica da ilha. “A minha experiência resume-se ao que vejo os outros fazer”, sublinha com humor.
A época desta manifestação de cariz popular começa no dia 1 de Maio e prolonga-se até 17 de Outubro, segundo conta Carlos Alberto Moniz. Durante este período chegam a realizar-se 250 touradas, com reses de ganadarias da ilha. A maior parte dos toiros já são conhecidos do público.
Para se compreender a importância que esta manifestação tem na Terceira, Carlos Alberto Moniz conta um episódio que se passou com um amigo seu. Quando este foi para abastecer o carro numa bomba de gasolina deparou-se com o posto deserto e com um papel manuscrito: “Volto já, fui aos toiros”.
As touradas à corda decorrem ao fim da tarde. Mas de manhã há sempre umas brincadeiras para os mais novos. Soltam-se umas vacas para as crianças e jovens começarem a tomar o gosto pela emoção de uma festa que passa de geração em geração. Carlos Alberto Moniz diz com orgulho que um dos famosos capinhas da ilha, o Dimas, veio-lhe pedir há dois anos para lhe levar o filho a uma tourada para miúdos. “Fiquei todo contente e orgulhoso”, conclui.
Os toiros da tourada em Coruche são de Praia da Vitória, da ganadaria Irmãos Toste. E foram transportados de barco, em jaulas próprias, até Portugal. Chegaram a Coruche na segunda-feira e vão ficar numa quinta do concelho até ao dia da festa. "

Mais vale Tarde do Que Nunca – Agenda da Tourada à Corda para o mês de Agosto

Dia 10 de Agosto
Quatro Ribeiras – Toiros de Humberto Filipe
Caminho do Cemitério – Santa Cruz – Novilhas de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues (#)

Dia 11 de Agosto
Caminho do Cemitério – Santa Cruz – Toiros de Casa Agrícola José Albino Fernandes (*)

Dia 12 de Agosto
Cambalim – São Bento – (?)
Serra – Ribeirinha – Toiros de Casa Agrícola José Albino Fernandes
Biscoitinho – São Mateus – Toiros de Elizeu Gomes
Rua Padre Lino – Lajes – Toiros de João Gaspar “Quinteiro”

Dia 13 de Agosto
Areal da Praia – Santa Cruz – Toiros de Irmãos Toste (*)

Dia 15 de Agosto
Porto - São Mateus – Toiros de Elizeu Gomes
Lameirinho – Conceição – Toiros de Elizeu Gomes
Asa Preta - Juncal– Toiros de Casa Agrícola José Albino Fernandes

Dia 17 de Agosto
Largo da Igreja – Cinco Ribeiras – Toiros de Humberto Filipe
Largo da Igreja – Agualva – Toiros de Casa Agrícola José Albino Fernandes

Dia 18 de Agosto
Cruzeiro – Agualva – Toiros de Humberto Filipe e de G. Ourique

Dia 19 de Agosto
Largo da Igreja – Agualva – Toiros de Rego Botelho
São Lázaro – Santa Cruz – Toiros de João Gaspar “Quinteiro”
Canada de Santo António – Posto Santo – Toiros de Casa Agrícola José Albino Fernandes

Dia 20 de Agosto
Largo da Igreja – Cinco Ribeiras – (?)
Caminho do Cemitério – Santa Cruz – Toiros de João Gaspar “Quinteiro”
Ribeira da Agualva – Vila Nova – Toiros de Humberto Filipe
Largo da Igreja – Feteira – Toiros de Humberto Filipe

Dia 21 de Agosto
Largo da Igreja – Feteira – Toiros de Rego Botelho e Casa Agrícola José Albino Fernandes
Às Pias/Cerrado – São Brás – (?)

Dia 22 de Agosto
Largo da Igreja – Posto Santo – Toiros de Casa Agrícola José Albino Fernandes e Herdeiros de Ezequiel Rodrigues
Serrado do Passal – Fonte do Bastardo – Vacas de Humberto Filipe e Irmãos Toste
Às Pias – São Brás – Toiros de Humberto Filipe

Dia 23 de Agosto
Às Pias – São Brás – Toiros de Casa Agrícola José Albino Fernandes, Herdeiros de Ezequiel Rodrigues, Humberto Filipe e M. A.
Estrada Regional – Fonte do Bastardo – Toiros de Humberto Filipe

Dia 24 de Agosto
Estrada Regional – Fonte do Bastardo – Toiros de Irmãos Toste

Dia 26 de Agosto
Canada das Vinhas/Serretinha – Feteira – Toiros de João Gaspar “Quinteiro”
Rua do Regelo – Fonte do Bastardo – Toiros de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues
Canada da Fonte/Caparica – Biscoitos – Toiros de Humberto Filipe
Covões – Posto Santo – Toiros de Humberto Filipe
À Igreja – São Brás – Toiros de Casa Agrícola José Albino Fernandes
Caparica – Biscoitos – (?)

Dia 27 de Agosto
Rua do Biscoito – Fonte do Bastardo – Toiros de Elizeu Gomes

Dia 28 de Agosto
Praça – Vila Nova – Toiros de Humberto Filipe

Dia 29 de Agosto
Terreiro Santo – Vila Nova – Toiros de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues
São João de Deus – Conceição – Toiros de Humberto Filipe

Dia 30 de Agosto
Praça – Vila Nova – Toiros de Casa Agrícola José Albino Fernandes
Rua das Pedras – Cabo da Praia – Toiros de Irmãos Toste
Ladeira das Seis – Santa Bárbara – Toiros de Humberto Filipe
Ladeira Grande – Ribeirinha – Toiros de Rego Botelho
Raminho – (?)

Dia 31 de Agosto
Rua das Pedras – Cabo da Praia – Toiros de Irmãos Toste
Raminho – (?)
Rua do Açougue – Santa Barbar (bezerrada)

Horários
Angra do Heroísmo 18h30.
Praia da Vitória 18h30 excepto as incluídas nas Festas da Praia (*) e a espera de gado para crianças que se realizará às 14h00 (#).

agosto 09, 2006

Tauromaquia e Opinião


Apaixonado pela tauromaquia desde cedo, depressa procurei inteirar-me de tudo o que dizia respeito a esta arte que a tantos mortais apaixona. Eram livros, revistas e jornais, tudo o que eu encontrava sobre o tema, lia de fio a pavio toda a informação contida nestes compêndios, mas tudo era tão pouco.
Fiquei fiel ao burladero do director Queiróz, às farpas do Alvarenga e à regra do bem tourear a cavalo de Sommer de Andrade. Toda esta leitura informativa, formativa e algumas vezes desinformativa, me fez crescer como aficionado. Mas aprendi com o passar do tempo, e com a idade, que muita coisa que li e ouvi não passou muitas vezes, da ilusão que o próprio crítico teria tido ao ver o seu amigo tourear mal, mas a sua escrita formosa fazia camuflar aquilo que uns dias antes o artista não fora capaz de executar.
Hoje em dia já ninguém come gato por lebre e é preciso começar a chamar o seu a seu dono e deixar de tentar iludir os aficionados de que tudo é bonito e bem feito só por se ser amigo de fulano e beltrano e que por não se gostar de sicrano, tudo o que ele executa não presta.
Basta, vamos todos nós aficcionados dizer bem alto que já chega, estamos fartos de tantos compadrios, de interesses instalados e de escribas que só sabem dizer bem de quem gostam e dizer menos bem de quem não gostam, sejamos sinceros, pois a festa precisa de sinceridade, humildade, serviço nobre e voluntário sem segundas intenções. Quando não for bom sejamos sinceros e quando for sejamos sinceros também e quando nos enganarmos tenhamos a hombridade de o dizer.
Bem sei que cada um tem a sua maneira de ver toiros, mas no entanto não digam aquilo que não viram.
Não deixemos às gerações vindouras informações incorrectas sobre a nossa tauromaquia, pois alguém um dia pode-se lembrar de escrever um livro.

Duarte Bettencourt

artigo publicado na revista Festa na Ilha nº 10

Jorge Góis o fotografo de São Jorge

Desloquei-me em férias à vizinha ilha de São Jorge e como não podia deixar de ser, fui aos toiros. De máquina ao ombro no meio do arraial lá estava o Sr. Jorge a captar os melhores momentos da tourada à corda no cais da Urzelina, durante alguns minutos trocamos algumas impressões e entre dois dedos de conversa vim a descobrir que o Sr. Jorge já conhecia o Terceira Taurina e que era visitante assíduo, tomei também conhecimento do seu site, que pode e deve ser encontrado em www.jorgegois.com , visite pois não só de toiros se trata. Deixo-vos um cheirinho do trabalho que poderá encontrar.


Duarte Bettencourt

Isabel Ramos apresenta-se no Campo Pequeno

A jovem cavaleira Isabel Ramos, filha do ganadero e empresário Inácio Ramos, apresenta-se amanhã dia 10 de Agosto na Catedral do toureio a cavalo, o Campo Pequeno. O cartel é composto pela cavaleira Ana Batista e pelos matadores de toiros Luís Vital “Procuna” e Nuno “Velásquez” na lide de 6 toiros da ganadaria de Francisco Luís Caldeira e de um novilho da ganadaria de Maria Guiomar Cortes de Moura, pegam o Grupo de Forcados Amadores da Moita.