Antiga entrevista com Francisco Parreira.

Francisco Parreira, aficionado, embalsamador, embolador e criador de cavalos.

Relembrar a Corrida comemorativa dos 35 anos do Grupo da Tertúlia.

No ano que comemoram 45 anos, relembro a Corrida comemorativa dos 35 anos do Grupo da Tertúlia.

julho 31, 2007

Feira Taurina da Ilha Graciosa


Realizam-se nos próximos dias 11 e 13 de Agosto na Praça de Toiros do Monte da Ajuda na Ilha Graciosa, duas corridas de toiros incluídas nas Festas do Senhor Santo Cristo.
O cartel é composto pelos cavaleiros João Salgueiro, António Maria Brito Pães e Tiago Pamplona, os toiros serão enviados pelas ganadarias de Eng. Jorge Carvalho e Rego Botelho, as pegas estarão a cargo dos Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense.

julho 30, 2007

Manuel Dias Gomes não toureará no III Festival de Escolas Taurinas

O jovem novilheiro Manuel Dias Gomes não irá fazer as cortesias no próximo Festival Internacional dos Açores de Escolas Taurinas, agendado para o próximo sábado. O jovem diestro irá ser operado amanhã à mão direita, numa clínica em Lisboa. A lesão foi provocada a quando da entrada a matar a um novilho em El Rodón de Colmenarejo.
Dias Gomes deverá parar durante um mês ou mais e será substituído nos festejos para que estava anunciado por André Rocha.

Fonte: Toureio.no.sapo.pt

Toiros para a Corrida de Apresentação do G.F.A. do Ramo Grande

Veja o curro de toiros para a Corrida de Apresentação do Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande, onde inclui toiros pertencentes às ganadarias locais de Rego Botelho (2), Casa Agrícola José Albino Fernandes (2) e Irmãos Toste (2).
A Corrida de Apresentação do G.F.A. do Ramo Grande realiza-se a 7 de Agosto pelas 20 horas e 30 minutos na Monumental Praça de Toiros da Ilha Terceira. O cartel é constituído pelo cavaleiro João Salgueiro, pelo matador de toiros Ivan Garcia e pelos forcados do Ramo Grande.

Toiros para a Corrida de Apresentação do G.F.A. do Ramo Grande


Fotografias de Duarte Bettencourt

Tourada à Corda no Arrebalde da Vila de 27 de Julho

Um video de Fernando Pereira

Tourada à corda no Arrebalde da Vila

Um video de Fernando Pereira

Fim da Polémica

Com este III comunicado do empresário da Corrida do Emigrante damos por finda a polémica da substituição dos toiros da referida corrida e também o fim da publicação de mais comunicados, com excepção, é lógico, dos visados no primeiro comunicado do empresário João Duarte se os mesmos assim o entenderem.

Duarte Bettencourt

Comunicado do empresário João Duarte - III

O Terceira Taurina recebeu do empresário João Duarte um terceiro comunicado sobre a substituição dos toiros de David Ribeiro Telles pelos da ganadaria de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues na Corrida do Emigrante. Deixamos aqui na integra o texto do empresário da Corrida do Emigrante.

"O meu primeiro comunicado teve o efeito que desejava: Os ratitos começaram a sair das tocas!
Os que tem caracter apareceram para trocar ideias ( Director e Veterinário)
Sou empresário taurino de verão como é lógico, porque empresário taurino de inverno só se for o Pai Natal.Sou empresário com o meu dinheiro não com o dos outros,(Camaras etc etc.)
E aqui está e ainda bem que está escrito: um "grande aficionado" que não sabe o regulamento!...A Direcção Rgional gostará de saber!
João Duarte"

julho 28, 2007

Comunicado do empresário João Duarte - II

O Terceira Taurina recebeu do empresário João Duarte um segundo comunicado sobre a substituição dos toiros de David Ribeiro Telles pelos da ganadaria de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues na Corrida do Emigrante. Deixamos aqui na integra o texto do empresário da Corrida do Emigrante.

"Exmos Senhores
Na sequência do meu comunicado, venho acrescentar,que posteriormente à saída do mesmo , foi solicitado uma reunião pelo director da corrida e do veterinário na qual foram esclarecidos vários pontos.
Ficou esclarecida a posição do delegado técnico e do Veterinário ficando tambem a certeza da tentativa de pessoas estranhas ao evento (pseudos aficcionados) de criar o pior ambiente possivel dificultando, inclusive o trabalho dos delegados tecnicos."

Uma resposta ao comunicado do empresário João Duarte

O Terceira Taurina recebeu do aficionado Carlos João Ávila, uma resposta ao comunicado do empresário da Corrida do Emigrante, João Duarte, aqui publicado a 27 de Julho e que passamos a transcrever na integra.
"Aficionados:
Não quero deixar de, e se me deixarem a título particular, manifestar o meu repúdio pelo conteúdo do "Comunicado de João Duarte", à Corrida do Emigrante na Ilha Terceira.
Meus amigos; - o que se passou, é o que deveria passar-se em todas as Praças de Toiros em Portugal: _ cinco de sete novilhos - toiros adquiridos por João Duarte a David Ribeiro Telles, e embarcados no mês de Abril, foram rejeitados ao serem pesados na balança da Praça, por não terem o peso mínimo (400Kgs), para uma Corrida de Toiros,
Houve seriedade do Director de Corrida e do Veterinário, os visados no comunicado de João Duarte, e mais uma vez, coragem.
No ponto 1 do seu Comunicado, J.D, diz que foram fazer o reconhecimento e lotear os toiros ao campo. O Responsável pela organização da Corrida do Emigrante, esquece-se de dizer que o reconhecimento e loteamento era condicionado, precisamente porque os toiros tinham que ser pesados na balança certificada, da Praça de Toiros Ilha Terceira.
No ponto 2 do seu desespero, João Duarte diz que foi surpreendido pela recusa de dois toiros. Foi o único a ficar surpreendido, porque quem já tinha visto os novilhos, não ficou admirado. Quem lida com gado bravo, sabe que, se meterem toiros ou novilhos acabados, no verde, eles vão inevitávelmente perder peso.
E, por favor, à pesagem dos toiros, assiste o Director de Corrida e o Médico Veterinário que o assessora ; - mais ninguém!
E a talho de foice, não foram dois mas sim cinco, os novilhos de Vale de Sorraia rejeitados por falta de peso.
Quanto ao resto do Comunicado de João Duarte, é o costume: - meias insinuações, meias suspeições, meias inverdades e, como já nos habituou, lançar poeira para colher tempestades.
Viva a aficion destas Ilhas Açoricas que vai pouco a pouco, arranjando anti corpos para estes empresários de Verão, que se vierem por bem, serão muito bem - vindos, mas que assim, não!
E, já agora, um bem haja para o Director de Corrida (José Valadão) e para o Veterinário ( Dr. José Vielmino), que souberam dar uma lição de saber dirigir com classe uma Corrida, à qual o público encheu as bancadas.
António Ribeiro Telles, Rui Salvador e Vítor Mendes, bem como os dois Grupos de Forcados em Praça, principalmente o da Tertúlia Tauromáquica Terceirense com destaque para o cara José Vicente, estiveram em plano superior.
Carlos João Ávila - Ilha Terceira"

julho 27, 2007

Corrida do Emigrante - V Parte (última)

Um video de Fernando Pereira

Corrida do Emigrante - IV Parte

Um video de Fernando Pereira

Comunicado do empresário João Duarte

O Terceira Taurina recebeu do empresário João Duarte um comunicado sobre a substituição dos toiros de David Ribeiro Telles pelos da ganadaria de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues na Corrida do Emigrante. Deixamos aqui na integra o texto do empresário da Corrida do Emigrante.
"Eu João Duarte empresário e único responsavel pela corrida do emigrante,realizada dia 21 em Angra, vem expõr o que se passou no dia da corrida e que considero de alguma gravidade:

1- Dia 20 , conforme combinado préviamente, os artistas intervenientes na corrida deslocaram-se ao campo, acompanhados do director da corrida e do veterinário para reconhecimento e lotear os touros.Acto que foi feito perante os responsáveis da respectiva corrida (director e veterinário).

2- Dia 21 pelas 10 e 30, fui surpreendido pela recusa dos respectivos responsáveis, de 2 touros de ferro Ribeiro Telles por alegada falta de peso (alegada porque me foi perentoriamente negada a possibilidade de estar a ver a pesagem dos touros sem que o regulamento diga que o empresário ou ganadero não possam assistir.)

3- Os touros recusados foram enviados para o campo pelos responsáveis (Veterinário e director )contra a minha vontade.

4- Estes touros foram substituidos por 2 da ganaderia ER ( contra vontade do empresário e toureiros ) dado que estes tinham claramente menos trapio do que os recusados.

5- a) Foi sugerido que os touros recusados fossem pesadps noutra balança o que foi recusado.
b) Foi pedido por um artista interveniente para ser pesado para verificar a balança,o que, uma vez mais, foi prontamente recusado.

6- às 9 horas já uma cabeça de cartaz, tinha sido avisado de que não haveria corrida porque seriam recusados 2 ou 3 touros.(é muito grave porque os touros só seriam pesados pelas 10 horas e ainda não estavam na praça)

7- A empresa (João Duarte) resolveu mandar buscar os touros ao campo para oferecer a lide de um deles aos milhares de espectadores que estavam na praça para eles mesmo verem a diferença entre os touros recusados e os admitidos.

8- Foi pedido pela empresa para que o Srº director e o Veterinário abandonassem o seu local na lide de um touro que segundo eles não tinha condições de lide e que era extra espectáculo. Os responsáveis surpreendentemente quiseram ficar. Afinal tinha ou não condições de lide.

Depois da análise destes factos aqui descritos a única conclusão que sou obrigado a fazer é da má fé existente com o objectivo do cancelanento da corrida.
Agora a comunicação social que faça as suas conclusões. "

julho 26, 2007

Corrida do Emigrante - III Parte

Um video de Fernando Pereira

Corrida do Emigrante - II Parte

Um video de Fernando Pereira

Novo Burladero do mês de Julho


A Revista Novo Burladero nº 225 do mês de Julho, já se encontra à disposição dos seus compradores nas papelarias da Ilha Terceira.
A revista deste mês tem como temas de capa “A Temporada no seu auge: …”, “75 anos do Colete Encarnado”, Entrevista “Gastón Santos” e “Festival do Lusitano”. Os destaques desta edição vão para o “Burladero do Director – Ilusão recuperada”, “Cites Frontais – Os “Senhores da Festa”” e “Tertúlia “NB” – Barcelona, 17 de Junho de 2007” entre outros.
Não perca esta edição de Julho da Novo Burladero.

Duarte Bettencourt

Revista Equitação de Julho / Agosto

in Equitação.com por Filipa Leite

"Encontra-se já em fase de impressão a próxima edição da Revista «Equitação».
Neste número, referente aos meses de Julho / Agosto, surge na capa a égua Vexada (ferro e propriedade do Arq. Diogo Lima Mayer), eleita campeão dos campeões no último Festival Internacional do Puro Sangue Lusitano.
Destaque ainda para o CSI5* que teve também lugar no Hipódromo Manuel Possolo, em Cascais, no âmbito do prestigiado circuito Global Champions Tour, e que trouxe ao nosso país algumas das mais destacadas estrelas de Obstáculos da actualidade. A vitória no GP coube ao britânico Nick Skelton com Arco III, merecendo ainda referência o sexto lugar de Luciana Diniz com Son of Marco, em representação da nossa bandeira.
Para além de uma diversidade de certames como sejam a Expoégua e a I Feira Equestre de Ponte de Lima, não esquecer também uma tribuna de honra em memória do General Joaquim Duarte Silva." (...)

Capas dos Jornais Farpas e Olé desta semana

julho 25, 2007

Corrida do Emigrante - I Parte

Um video de Fernando Pereira

julho 24, 2007

Touradas à Corda em Dundalk em Ontário no Canada


julho 23, 2007

Corrida do Emigrante

Realizou-se sábado dia 21 de Julho pelas 21 horas e 30 minutos na Praça de Toiros Ilha Terceira, a Corrida do Emigrante, que registou uma enchente até às bandeiras, fruto da excelente promoção deste evento e claro da composição do cartel, que se mostrava muito apelativo.
Do cartel faziam parte os cavaleiros António Telles e Rui Salvador, o matador de toiros Vítor Mendes, os grupos de forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense e uma selecção de forcados da Califórnia, os toiros anunciados pertenciam à ganadaria de David Ribeiro Telles (4) e Nuno Casquinha (2).

António Ribeiro Telles de regresso à ilha Terceira,teve duas actuações modestas, muito aquém das expectativas. No primeiro do seu lote, o cavaleiro da Torrinha teve pela frente, um manso da ganadaria do Vale do Sorraia, propriedade de David Ribeiro Telles com o número 30 nos costados e que pesou na balança 490 quilos, que tendia para terrenos de tábuas. O cavaleiro entendeu o oponente e colocou toda a ferragem pelo corredor de dentro, estas sortes não permitiram a frontalidade do toureio de António Telles que são o cartão de visita do Maestro da Torrinha.
No seu segundo outro manso, desta feita da ganadaria de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues (?) com 400 quilos de peso, o cavaleiro andou demasiado vulgar, onde as passagens em falso foram uma constante e com os ferros a saírem por detrás das cilhas.

Rui Salvador andou no mesmo plano do seu alternante na lide do primeiro do seu lote, um descastado da ganadaria terceirense de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues (?) que pesou 445 quilos, o cavaleiro de Tomar cravou dois compridos a cumprir com o toiro a não empregar-se no momento da sorte, dificuldade esta que prejudicou toda a lide do cavaleiro. No segundo do seu lote, de Vale do Sorraia com o número 28 e com 440 quilos, Rui Salvador teve a melhor lide da noite, com uma lide esforçada culminada com um bom ferro curto depois de um brega vistosa e boa colocação do toiro em sorte.

No final da tourada foi oferecido um toiro pela organização para ser lidado a duo por António Telles e Rui Salvador, a lide não resultou pela falta de entrosamento entre os cavaleiros, quer na brega, quer na colocação do toiro, coisa muito comum nas lides a duo. Chegou às bancadas os ferros colocados à queima do cavaleiro de Tomar (?).

Vítor Mendes nos seus 49 anos de idade lidou dois toiros da ganadaria de Nuno Casquinha. Variado com o capote, destacando-se nas chicuelinas sempre arrimadas, nas bandarilhas brilhou com bons pares a quarteio, imagem de marca do matador português. Nas faenas de muleta, no seu primeiro, que se metia um pouco por dentro, esteve algo irregular toureando à base da mão direita, provando a esquerda do toiro apenas no final da lide, tendo-lhe ministrado apenas dois naturais. Já no seu segundo, um bonito e nobre exemplar de Nuno Casquinha, podemos apreciar a uma lide mais completa, com alguns passes sentidos pela direita e outros tantos profundos com a mão esquerda, desenhando uma lide agradável de seguir. Nota positiva para a apresentação do lote de toiros que coube em sorte a Vítor Mendes, o primeiro com 455 quilos e o segundo com 425, ambos bonitos de hechuras, astifinos e encastados.

Pelos Amadores da T.T.T. foram forcados da cara e à primeira tentativa, Jorge Ortins a aguentar violento derrote de cima para baixo com o toiro parado, Décio Dias (Nini) numa pega fácil e bem fechado à barbela e José Vicente na pega da noite a aguentar um derrote na viagem fechando-se irrepreensivelmente à barbela. Nesta última pega, que estava fora do inicialmente previsto, deveria o grupo anfitrião ter convidado pelo menos quatro elementos do grupo visitante como mandam as boas regras da educação e cavalheirismo próprios da cultura do forcado português.
Pela selecção (?) de forcados da Califórnia foram solistas (e foram mesmo) os forcados Paulo Toledo à segunda tentativa muito bem fechado à barbela e Francisco Gonzalez “Espanhol” na pega mais emotiva da noite, em que o forcado andou sozinho na cara do toiro sem nunca ser ajudado pelo grupo, sorte para o forcado e para o grupo pelo toiro nunca ter derrotado.
Não entendo como é possível um grupo de forcados se apresentar em praças portuguesas trajados da forma como estes o fizeram, sem saberem por exemplo como saltar a uma arena e o mais caricato o de decidirem quem faz o quê no momento da alinharem para a pega, assim não.

O mais da corrida.
A excelente moldura humana que encheu até as bandeiras a monumental Praça de Toiros da Ilha Terceira.
A excelente publicidade feita à corrida pois sem ela a mesma não teria tido o sucesso de bilheteira que teve.
A excelente escolha dos nomes que compunham o cartel, que só por si eram sinónimo de casa cheia e para um simples facto que foi o de a trincheira se encontrar praticamente vazia, coisa muito rara nos dias de hoje.

O menos da corrida.
A falta de informação ao público que enchia as bancadas da alteração dos toiros a serem lidados. Estavam anunciados toiros de David Ribeiro Telles (Ganadaria Vale do Sorraia) e foram lidados, por falta de peso dos anteriores, dois toiros da ganadaria local de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues.
A anunciada selecção de forcados da Califórnia não passou mais do que a junção de dois grupos de forcados, os do Grupo de Forcados de Tulare e os do Grupo Forcados Filhos dos Açores de Artesia, e contavam-se atrás da trincheira doze elementos, oito de um grupo e quatro do outro.

Duarte Bettencourt

Galeria Fotográfica da 1ª Corrida do Emigrante

julho 21, 2007

Tourada à Corda no Largo de São Bento

Um video de Fernando Pereira

julho 20, 2007

Corrida do Emigrante


Não perca amanhã, pelas 21 horas e trinta minutos, na Praça de Toiros Ilha Terceira, à 1ª Corrida do Emigrante. Do cartel fazem parte os cavaleiros António Ribeiro Telles e Rui Salvador, o matador Vítor Mendes, os grupos de forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense e uma selecção de forcados da Califórnia, com toiros de David Ribeiro Telles (4) e Nuno Casquinha (2).

O Terceira Taurina estará presente para vos trazer toda a informação do festejo, não se esqueça visite o TT.

julho 13, 2007

Feira Taurina de São Jorge


Veja, pela objectiva do fotografo Jorge Góis, a Feira Taurina da Ilha de São Jorge.

Amadores da T.T.T. no Campo Pequeno


Fotografias de Zé da Quinta in Tauromania

Os Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, actuaram ontem na Monumental do Campo Pequeno, numa corrida muito agradável de seguir , que contou com as boas actuações dos cavaleiros João Moura, João Salgueiro e Leonardo Hernandez filho e com as pegas dos Amadores de Vila Franca, de Alcochete e da T.T. Terceirense.
Foram caras pelo grupo da T.T.T. Helénio Melo, à primeira tentativa ao toiro “Matanegro” com 556kg e João Pedro Ávila, à segunda tentativa ao toiro “Peñarubio” com 534kg de peso.
Reproduzimos as fotografias, do fotografo Zé da Quinta publicadas no sitio Tauromania, das pegas dos forcados que honraram a jaqueta enrramada dos da T.T. Terceirense. Olé!
Duarte Bettencourt

Capas dos Jornais Olé e Farpas desta semana

julho 11, 2007

Cartaz da Feira Taurina inserida nas Festas da Praia 2007

julho 10, 2007

Forcados da T.T.T. na IX Corrida da TVI

É já na próxima quinta-feira pelas 21 horas e 15 minutos que o Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense fará as cortesias pela segunda vez na primeira praça do país, o Campo Pequeno. Desta feita o grupo de forcados terceirense actua na IX Corrida da TVI, e que será transmitida em directo pela mesma, num cartel onde constam os nomes de João Moura, João Salgueiro e Leonardo Hernandez filho, os grupos de forcados de Vila Franca de Xira e de Alcochete, os toiros serão da ganadaria Vinhas.
A não perrder é já quinta-feira!

Sabia que …

Sabia que à cerca de 24 anos existiu o “embrião” de um grupo de forcados na Praia da Vitória?
É verdade, houve a tentativa de formação de um grupo de forcados oriundos da Praia da Vitória, este foi composto José Vitorino Miguel, José Carlos Ortiz, João Manuel Rocha, Rui Silva, Ulisses Machado, Mariano Gregório, Abundo Oliveira e Manuel Oliveira.
Inicialmente o grupo foi orientado pelo cabo fundador do Grupo de Forcados da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, João Hermínio, coadjuvado por António Ponte.
As fotografias anexadas foram tiradas na Praça desmontável que outrora existiu no Paul da Praia da Vitória em plenas Sanjoaninas de 1983.

julho 09, 2007

Feira de São João 2007 pela objectiva de Jorge Góis

O fotografo jorgense Jorge Góis apresenta na sua página na Internet, uma excelente reportagem das corridas de toiros da Feira de São João 2007.
Não perca, porque vale a pena, e visite já a página na net de Jorge Góis.

julho 08, 2007

Inauguração do novo Tentadero de Francisco Sousa

A Ganadaria de Francisco Sousa, mais conhecido por “Cadelinha”, inaugurou ontem o seu novo tentadero. O ganadeiro e sua família receberam cerca de 300 amigos para com eles celebrarem a inauguração da sua nova pracinha de tentas. Com direito a cantoria e tudo, foram corridas algumas novilhas da casa para os mais afoitos, pena o tempo que se fez sentir no interior da ilha não fosse muito convidativo.
O Terceira Taurina esteve lá e deixa aqui uma pequena reportagem fotográfica do momento e deseja ao Sr. Francisco Sousa e sua família as maiores felicidades ganadeiras.

Inauguração do novo Tentadero de Francisco Sousa

julho 06, 2007

Apresentação da Mini – Feira taurina incluída nas Festas da Praia 2007

Ontem pelas 19 horas no salão Nobre da Câmara Municipal da Praia da Vitória, realizou-se a apresentação da Mini – Feira taurina integrada nas Festas da Praia 2007.
A mesa de honra e que fez a referida apresentação, contou com a presença do Presidente da Autarquia Praiense, Dr. Roberto Monteiro, do Presidente da Tertúlia Tauromáquica Praiense – Paulo Caetano, Sr. Valdemar, do Presidente da Tertúlia Tauromáquica Terceirense – Thomé Bello de Castro, Dr. Arlindo Teles, do Presidente das Festas da Praia 2007, Sr. Francisco Simões e do Cabo do Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande, o Sr. Filipe Pires que também fez a apresentação da farda do grupo.
A Mini – Feira taurina incluída nas Festas da Praia 2007 será composta por dois espectáculos, o primeiro a 4 de Agosto denominado III Encontro Internacional de Escolas Taurinas, outrora um festival organizado pela T.T.T. e que este ano se vê incluído no programa das Festas da Praia da Vitória, e o segundo a já anunciada Grandiosa Corrida de Apresentação do Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande, que se realizará a 7 de Agosto.
Do cartel o Festival, que tem o seu inicio marcado para as 18 horas, fazem parte o cavaleiro Rui Lopes na lide de dois novilhos de João Cardoso Gaspar, o novilheiro Manuel Dias Gomes, um finalista do Concurso à Procura de Novos Valores do Campo Pequeno, um aluno da Escola Taurina de Nimes e um aluno da Escola Taurina de Sevilha, que lidarão novilhos de Rego Botelho. Do cartaz da Corrida de Toiros fazem parte o cavaleiro João Salgueiro, o matador Ivan Garcia e o Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande, os toiros a lidar nesta noite provem das ganadarias de Rego Botelho, Casa Agrícola José Albino Fernandes e dos Irmãos Toste, o inicio da corrida está agendado para as 20 horas e 30 minutos. Os dois festejos realizam-se na Praça de Toiros Ilha Terceira.
Veja aqui o vídeo da conferência de imprensa, um video da TV Viaoceanica.

julho 04, 2007

Treino no Tentadero da Florestal

Realizou-se no passado dia 25 de Junho, no Tentadero da Florestal, um treino conjunto do cavaleiro praticante Rui Lopes e do Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande, com vista à preparação das corridas da Feira de São Jorge e da Corrida de Apresentação do G.F.A. do Ramo Grande, respectivamente. Deixo aqui um apontamento fotográfico do referido treino com fototografias de Helder Melo.
Duarte Bettencourt

Treino do cavaleiro Rui Lopes e do Grupo de Forcados do Ramo Grande

julho 02, 2007

João Telles filho triunfa na 4ª Corrida das Sanjoaninas

Decorreu ontem, um de Julho, pelas dezoito horas e trinta minutos na Praça de Toiros Ilha Terceira o “Grandioso Concurso de Ganaderias”, que encerrou a Feira de São João 2007 integradas nas festas Sanjoninas. O dia que se fez sentir, o cartel de alta competição e o concurso de ganadarias fez com que rumassem às bancadas da monumental de Angra cerca de cinco mil espectadores, numa praça cheia até às bandeiras, com ambiente e aficion, para assistir ao desfecho da maior feira taurina açoriana.

Num cartel jovem mas de grande competição estavam os cavaleiros João Moura filho, Leonardo Hernandez filho e João Telles filho, para lidarem um curro de Rego Botelho (2), Casa Agrícola José Albino Fernandes (2) e de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues (2). As pegas foram realizadas pelo Real Grupo de Forcados Amadores de Moura, capitaneado por Pedro Acabado e pelo Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense capitaneado por Adalberto Belerique. Dirigiu a corrida o Sr. Carlos João Ávila assessorado pelo Dr. Vielmino Ventura. A Banda Filarmónica Sociedade Musical Recreio da Terra-Chã acompanhou as lides desta corrida.

Em disputa estavam quatro prémios o Prémio Ricardo Jorge – Melhor Lide a Cavalo, o Prémio Tomás Borba – Melhor Pega, Prémio Bravura e Prémio Apresentação. O Júri foi constituído por Juan Carlos Aparício, Rui Bento Vasquez e João Mascarenhas.
Os vencedores deste grandioso concurso foram João Telles filho na melhor lide, Helénio Melo pelos Forcados da T.T.T., na melhor pega e o toiro número 426 de nome “Fundador” da ganadaria de Rego Botelho, arrecadou os dois prémios em disputa o de bravura e o de melhor apresentação.

No início da corrida momento inédito e de emoção, com a passagem de testemunho de pai para filho, numa cerimonia simbólica de passagem de maioral da Ganadaria de Herdeiros de Ezequiel Rodrigues de José Manuel Rodirgues, actual ganadero, para seu filho Rodrigo Rodrigues, o novo maioral da ganadaria.

Também no intervalo da corrida foi prestada uma singela homenagem a um grande homem da festa brava, o Sr. Guilherme Pereira.

Passemos à apreciação de todos os intervenientes na corrida de ontem.

João Moura filho recebeu o “Galhardo” de Herds. de Ezequiel Rodrigues, com a cravagem de dois ferros compridos. O toiro saiu distraído e cedo procurou terreno de tábuas, o toiro acusou mansidão, faltava no momento da reunião fazendo com que o cavaleiro de Monforte passa-se por diversas vezes em falso, para depois lhe cravar os ferros da ordem. Destaque para o quarto ferro curto, com o cavaleiro a embeber o toiro na garupa do cavalo para depois o colocar nos tércios, atacando-o, para deixar bem no alto um grande ferro curto. Pena que nesta lide o director de corrida se tenha esquecido de premiar o jovem cavaleiro com música, pois este sobe lidar e dar a volta por cima na lide deste manso.
O segundo do lote de João Moura pertencia à ganadaria da C.A. José Albino Fernandes e tinha o nome de “Marinheiro”, um toiro negro bragado meano, que acusou falta de força durante a lide e tardo de investida. O cavaleiro numa lide de menos a mais, cravou quatro curtos com destaque para o último rematado com quatro piruetas na cara do toiro, depois colocou quatro (?) palmitos para gáudio do público presente.
O nosso público parece estar a desaprender, aplaude forte quando os cavaleiros usam sortes de recurso como por exemplo a sorte de violino, e fica por vezes indiferente aos ferros colocados ao estribo e rematados por dentro como mandam as regras.

Leonardo Hernandez filho mais uma vez não agradou o conclave, lidou o segundo da tarde com o ferro de Rego Botelho, de nome”Hortelão”, um toiro muito atacado de carne, que o prejudicou durante o desenrolar da lide, nobre e de investidas baixas e suaves não foi o suficiente para o rejeonador lidar de feição. Após dois ferros compridos aliviados, com a colocação descaída e contrária do segundo, colocou cinco ferros curtos a quiebro, aliviadíssimos e de colocação deficiente. Deu volta com o forcado sobre protestos de alguns dos presentes, andando a reboque do valente da jaqueta enrramada, assim não Leonardo, tão novo e já com tanta escola.
O segundo do seu lote, com o nome de “Aladino”, pertencia à ganadaria de Herds. de Ezequiel Rodrigues, um toiro com tendência inicial para se fechar em tábuas, que o cavaleiro fez o obséquio de o colocar definitivamente lá, com o uso e abuso do galope a ladear. O rejeonador desenvolveu uma lide de altos e baixos com um ou outro pormenor de relevância, onde os excessivos toques na montada tiraram o brilho das sortes.

João Telles filho lidou, bregou, colocou o toiro em sorte, cravou de feição e arrematou todas as sortes, fez tudo aquilo que não fez sexta-feira passada, toureou como mandam as regras e triunfou forte nas suas duas lides.
No primeiro do lote, o da Torrinha recebeu o melhor toiro da corrida de seu nome “Fundador”, pertencente à ganadaria de Rego Botelho, o jovem cavaleiro deu distancias, viajou recto até aos terrenos do toiro abrindo ligeiramente o quarteio para deixar bem no cimo do murrilho três ferros curtos, um ferro ao violino e a fechar com um palmito cingido saindo o cavaleiro sobre forte ovação.
No sexto e ultimo toiro desta feita pertencente à ganadaria C.A. José Albino Fernandes, com o nome”Navarro”, o jovem Telles esteve soberbo desenhando uma grande lide, sempre a subir de tom, com destaque para a brega desenvolvida e para a série de três ferros curtos, para fechar a lide da tarde com um violino e um de palmo levantando as bancadas, saindo máximo triunfador da Feira de São João 2007. Sem margem para dúvida a lide da tarde.

Na forcadagem pegaram o primeiro, o terceiro e o quinto, os Amadores de Moura. Foram intervenientes Cláudio Pereira, fechando ao primeiro intento à barbela, Valter Rico à segundo tentativa e César Fonseca, o terceirense do grupo de Moura, que pegou bem num rija pega à segunda tentativa. Pelos Amadores da T.T.T. foram solistas João Pedro Ávila, à segunda tentativa bem fechado à córnea, Leonardo Gonçalves depois de ter adiantado as mãos consumou à segunda, e Helénio Melo na pega da tarde, justo vencedor do prémio em disputa.

Duarte Bettencourt

Resumo da 4ª Corrida da Feira de São João 2007

Chegou hoje ao fim a Feira de São João 2007. A Corrida Concurso de Ganadarias decorreu em bom ritmo destacando-se as duas lides João Telles filho, a emendar a corrida de sexta-feira, saindo justo vencedor do prémio da melhor lide a cavalo, o prémio da melhor pega foi para o forcado da T.T.T. Helénio Melo numa rija pega consumada ao primeiro intento. Os prémios de melhor toiro e de melhor apresentação foram entregues ao ganadero José Baldaya pela prestação e apresentação do seu toiro de nome “Fundador” saído em terceiro lugar e que coube em sorte ao cavaleiro da Torrinha.
Não perca em breve a crónica desta corrida aqui no TT.

julho 01, 2007

Sanjoaninas 2007


Não perca já daqui a pouco na Praça de Toiros Ilha Terceira a última corrida da Feira de São João 2007. Em competição estarão os jovens João Moura filho, Leonardo Hernandez filho e João Telles filho, na lide de toiros de Rego Botelho, Casa Agrícola José Albino Fernandes e Herdeiros de Ezequiel Rodrigues. As pegas estarão a cargo do Real Grupo de Forcados Amadores de Moura e do Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense.

E não se esqueça, mais logo visite a galeria fotográfica e crónica desta corrida aqui no Terceira Taurina.

3ª Corrida da Feira de São João – “El Cid” toureiro de raça e valor desmedido.

Ontem pelas 18 horas e 30 minutos realizou-se a terceira de quatro corridas de toiros, que compõem o cartaz da Feira de São João 2007.
Um cartel de feira em qualquer parte da geografia taurina, que contou com a presença de José Luís Gonçalves, Manuel Jesus “El Cid” e Eduardo “Gallo”. O curro foi enviado pela ganadaria de Rego Botelho. Dirigiu com acerto o Sr. Raúl Pamplona.

O matador de toiros português José Luís Gonçalves, de branco e ouro, recebeu o toiro “Deglamador” número 438 com 465 quilos de peso, com alguns parons de bom recorte artístico mesclados com verónicas, para de seguida rematar o quite com meia verónica. Com a muleta José Luís esteve abaixo do nível esperado pelo público presente, demasiado vulgar, sem conseguir ligar os passes, demorando eternidades entre cada passe, tentando mostrar ao público que o vento que se fazia sentir era o principal obstáculo ao bom desenrolar da lide, que em tom de verdade se diga apenas mostrou que o toureiro português acusou o abrir praça em corrida tão importante. Demonstrou ainda falta de entendimento das características do seu oponente. O toiro de Rego Botelho teria com certeza outra lide.
No seu segundo, marcado a fogo com o número 444 de nome “Rivaldo”, iniciou a contenda com um quite por verónicas por alto, rematado por meia cingida, com a muleta iniciou a lide com passes por alto junto de tábuas para em seguida desenhar um bonita série pela direita, provou a esquerda do astado fazendo soar alguns olés na bancada, com o desenrolar da lide José Luís Gonçalves acusou falta de temple, prolongando em demasia a faena. No final da lide obteve ovação e deu volta à arena.

Manuel Jesus “El Cid” o cabeça do cartaz da Feira de São João deste ano, não deixou os seu créditos por mão alheias, desenhando duas lides profundas de conhecimento e entendimento dos terrenos dos toiros que lhe couberam em sorte. O matador apresentou-se entre nós trajado de azul e ouro, recebendo o “Fulminante” com um excelente quite por verónicas cheias de sentimento, rematadas com rebolera, que fizeram soar os primeiros olés da tarde. Com a muleta o matador iniciou a faena com um série cingida e profunda pela direita, para iniciar a segunda série pela direita com um molinete arrimadíssimo numa série templada e de muito bom som, toureou por naturais e aí o toiro número 443 de Rego Botelho metia um pouco o piton esquerdo, o vento prejudicou a certa altura o bom desenrolar da lide, que Manuel Jesus sobe dar a volta, no final da lide o toureiro desenhou alguns passes em redondo acabando a lide em tom superior, uma lide com muita ligação e toureria, digna de registo. O toureio foi muito aplaudido no final e durante a volta à arena.
No seu segundo, um toiro que tinha dificuldade em humilhar, o de Salteras deu a lide adequada ao “Trovão”, sacando o que tinha e não tinha para dar, deu bons passes quer pela direita quer pela esquerda, tirando todo o partido que este toiro tinha para dar, saindo por cima do astado numa lide arrimada cheia de mando e poderio. O matador deu volta sobre forte ovação.

Eduardo “Gallo” apresentou-se à aficion açoriana pouco confiante e deixando a ideia de que terá ainda muito caminho para trilhar neste mundilho taurino. Vestindo um traje de luces verde e ouro, o salmantino não se entendeu com o “Napolitano”, despachando-o ao fim de poucos minutos de lide, não há história a contar deste toiro que coube em sorte a “El Gallo”. O toiro de Rego Botelho apresentava algumas dificuldades, mas que teria com certeza outra lide se o matador que o coube lidar lhe tivesse ministrado a lide adequada. O público soberano assobiou a actuação deste jovem matador.
No segundo do seu lote Eduardo “Gallo” esteve um pouco melhor mas com o desenrolar da lide veio a demonstrar falta de quietude e de confiança, tendo-se deixado alcançar pelo piton do “Lagerado” a meio dos passes, por duas vezes. No final não deu volta e foi assobiado.

Os toiros de Rego Botelho, que pesaram em média 468 kg, eram bonitos em apresentação, mas variados nas condições de lide. Destaque para o toiro “Fulminante”, número 443 que pesou na balança 445 kg, lidado em segundo lugar “El Cid”.

Se pode haver um triunfador da corrida de ontem, ele só poderá ser um, Manuel Jesus “El Cid”, toureiro de raça e valor desmedido, que deixou entre os terceirenses a vontade de o voltar a ver.
Duarte Bettencourt